30.3.06

Quatro dias..."so far, so good"




Tenho-me aguentado desde Segunda-Feira sem comer compulsivamente (ou impulsivamente?!) tudo o que fosse doce e tivesse mais de 500 calorias por grama...Embora me custe imenso e ande sempre a olhar para o relógio para chegar a hora de refeições (que eu defini 8:00 peq. almoço; 11:00 merenda;13:00 almoço;16:30 merenda;20:00 jantar), pelo menos tenho algo leve em mim: a consciência!Sim, que o peso e volume continuam na mesma...enfim...
Sei que parece estúpido, mas se eu não me coordenar e organizar, passo o dia (literalmente) a comer bolachas, chocolates e cubos de açúcar!Pareço o monstro das bolachas ( e das tostas, dos chocolates, dos bombons...). Até levei o meu saco da merenda para a copa aqui do Serviço, senão comia dois pacotes de bolachas das 9 ás 10:15...
OK, só passaram 4 dias,mas pelo menos já comecei, e deixei-me da parvoice do "Hoje vou comer um pacote inteiro de bombocas porque é a despedida..."...e nunca chegava a despedida mesmo...Pararam as idas ao dispensador de comida comprar salame de chocolate, os chocolates "Nuts" nas bombas de gasolina, os brigadeiros na pastelaria...
Agora só falta regressar às minhas aulas de ginástica (Eye Toy)...é só o fisiatra me dar alta!Pois, aquela história das dores no joelho têm-me dado trabalho, fisioterapia, e impedido de mexer uma palha!Mas hoje é o último dia de fisioterapia!Ehhhhhh! Iupiiiiii !
Good Mood!
So far so good!

21.3.06

...está decidido!


Ainda quanto às férias...ah não me dão férias...?
Pois eu tiro-as á mesma!E vão ser variadas:

Praia:
Escolho uns dias seguidos (férias são férias)e trago biquini, toalhinha, revistas e farnel para o Gabinete.Estendo a toalha junto à janela, onde bate o sol, ponho o bronzeador e leio as minhas revistas descansada, na calma do gabinete. Até sou capaz de comprar um daqueles CD's que imita o som da natureza, com o som do mar...se fechar os olhos é como se estivesse na praia.Á hora do almoço como o farnel, e depois visto o pareo e vou dar uma volta pela praia-que é como quem diz, pelos diversos pisos...é uma boa rotina de praia!Que ricas férias!E sem vento!
Campo:
Também penso dar uma volta pelo campo.Solto uns quanto animais aqui pelos 5 pisos para ser mais real (coelhos, ouriços, cabras...) trago o cesto do piquenique com toalha aos quadrados vermelhos e brancos, e abanco-me no hall de entrada, que é o mais espaçoso. Tento convencer algum dos meus colegas a jogar ás cartas escarapachado no chão do hall, perdão, na relva do campo, e até somos capazes de dar uns chutos na bola (não que eu costume dar uns chutos, mas pareceu-me que ficava bem).Á tarde durmo uma sesta ao som dos passarinhos (CD da natureza) e tento ver se as pinhas que pendurei previamente nas fotocopiadoras têm pinhões.Ao fim do dia apago a fogueira (sim, fiz uma fogueira, mas puz pedras à volta para não alastrar para os outros Gabinetes), recolho o lixo e vou-me embora toda relaxada por um dia bem passado no campo.Ai a natureza!
Cidade
Esta é mais complicada, uma vez que já conheço todos os monumentos que aqui existem no edifício...secalhar faço uma visita só de meio dia pelos vários gabinetes, com mapa, guia e tiro muitas fotos para recordar depois como tive umas férias divertidas e culturais!
Neve
Vão ser as primeiras que eu vou tirar, para aproveitar ainda o frio. Para ilustrar melhor sou capaz de arranjar uma máquina de fazer espuma, porque neve sem neve não tem muita piada.Monto uma rampa de lançamento da mesa da sala de reuniões e faço esqui ali mesmo.Tenho que pôr os ares condicionados todos no mínimo (espero que o resto do pessoal não se chateie) e espalhar uns cubos de gelo pelas escadas, porque neve sem quedas não tem piada nenhuma, né?!
Pronto, tenho as minhas férias resolvidas-faço férias aqui mesmo no emprego, ninguém dá por ela, farto-me de divertir e ainda entrego os postais em mão! Assim ainda fico com 9 caridosos dias para gastar numas férias mais chatas...Secalhar ainda vou prescindir deles e ficar mesmo por aqui a trabalhar!

20.3.06

...é que já nem me interessa!

Acabei de ser informada que tinha direito a 9 dias de férias este ano...Fazendo as contas, em dois anos gozei:5+10+2+6+5=28 dias...se nestes dois anos tinha direito a 44 dias...fiquei a arder com 16 dias...sim senhora!Não sei como é que eles fazem estas contas mas já me chateei tanto à pala disto que desisti......é que já nem me interessa!

17.3.06

Chuva...muita chuva!


Tenho meias calças carregadinhas de água!
Meias calças porque tive a clareza de pensamento de trazer a minha gabardine (ou gabardina?) com carapuço encorporado...Apesar de esta manhã ser a única pessoa com mais de 12 anos no Concelho a usar uma gabardine com capuz, sinto-me grata por esta ideia me ter passado na mente porque corría o risco do temporal me alagar todos os ossinho do corpo...Assim só fiquei com os ossinhos do joelho para baixo alagados.
Apesar de ter nascido num mês solarengo e de estar sempre mortinha por ir para um paraíso qualquer à beira mar plantado (leia-se, com sol e calor)...eu adoro a chuva!Gosto de a sentir no chapéu de chuva, gosto de a sentir lá fora, nas janelas...e confesso que até me é difícil resistir a chapinhar nas poças...Coisa que a caminho do emprego não me é possível fazer, o mais que não seja para não aparecer por lá com um aspecto deplorável...É uma pena! E molhar o cabelo à chuva?!Pois, isso também não me é permitido...mas era tão bom...

Tenho ideia que quando era miúda chovia copiosamente todo o Inverno...Lembro-me de ter umas galochas transparentes com bonecada...lembro-me de umas com uns olhos de sapo!Tive também uma parafernália de gabardines, inclusivé uma cor de rosa prateada que me dava a sensação de super-heroína e que a minha mãe conseguiu depois vender em segunda mão. Quando os carros passavam molhavam-nos todos...Eh Eh Eh!Chegava sempre encharcadinha a casa, a tirritar, e tomava um banho quentinho e vestia um pijamita, aquecido numa cadeira junto ao aquecedor (daqueles com luzes cor de laranja, baixinhos...ainda existem?)...E à noite haviam relâmpagos, trovões, faltas de luz (candeeiros a petróleo)...uma alegria!

Agora os meninos vão para a escola de carro, tomam vitaminas e se chove um puco mais que a conta até têm justificação para faltar.Se apanham um pingo de chuva ficam logo constipados. E as mães queixam-se que chove muito, que nunca se viu...Então mas se o Inverno sempre foi assim!Sempre houveram galochas com olhos de sapo, gabardines com capuz, luvas e gorros que só deixavam os olhos e boca de fora... (lembram-se?!)...Agora parece que o pessoal é todo feito de papel...

Que pena não poder chapinhar a caminho do emprego!

8.3.06

Mulher!


Apesar de muita gente considerar que não se devia festejar este dia, uma vez que acaba por de certo modo apresentar-se como um dia para chamar a atenção para as condições de precaridade e inferioridade a que muitas mulheres ainda são condenadas um pouco por todo o Mundo, não poderia deixar passar a data em branco.
Claro que a luta pelos direitos e respeito pela mulher deveria ser diária...Claro que o respeito por todos os seres, mulheres ou homens, deveria ser constante...mas acho que também não vem nenhum mal ao Mundo se reservarmos um dia para reflectir relativamente ao papel das mulheres no Mundo...
Apesar de desde muito cedo ter assumido um grande orgulho por ser Mulher, tenho que confessar que muitas vezes é difícil aceitar esta condição-privilégio...
Talvez o momento em que eu mais me debati com esta situação tenha sido logo após o meu casamento...Passei de jovem visionadora de TV e filha a ...cozinheira, faxineira, gerente de lavandaria, esposa, gestora do lar, gestora financeira, directora de compras, advogada...Eh lá...aquilo era muita coisa para uma jovenzita! O pior é que eu achava que ainda não estava na altura de ter tanta responsabilidade junta, de catadupa! Na verdade não estava com muita vontade de crescer e as brincadeiras nas cozinhas em miniatura pareciam-me muito mais interessantes que na minha verdadeira cozinha...Apetecia-me (ainda me apetece, pá!) ficar a ver desenhos animados e ler histórias do Mickey, em vez de brincar aos crescidos...Poissss...eu sei...com 24 anos já somos para o crescidito...mas apesar de já andar há séculos com o rímel e baton em acção, acho que não estava muito na onda de me assumir como Mulher adulta...
Não sei se esta crise já passou...Ainda dou comigo a pensar "Alda., evita dizer parvoices senão ninguém te vai ligar, miúda!", e já vou nos 28, eh eh eh!
Concluindo: A transição teria sido mais fácil se fosse homem porque (por enquanto) o Mundo não lhes cai tanto em cima no dia a dia...mas não trocaria por nada deste mundo as malhas nas meias, os 200 tons de verniz e baton, as pernas lizinhas depois da depilação, a chocolatomania, as conversas de hora e meia ao telefone, a intuição, a possibilidade de ter 9 meses de enjôos e desejos por coisas inimagináveis...
Ah!E desenganem-se!O Miguel apesar de ter andado à nora também nos primeiros tempos de casado - mais por culpa minha do que propriamente por stress dele - tem sido um homem 5 estrelas e tem de algum modo ajudado a tornar-me a mulher que eu sou (não que seja alguma supra-suma em alguma coisa, mas pelo menos não roubei ou traí ninguém, não cometi homicídio nem nenhum atentado...acho que sou estatisticamente boa pessoa de um modo geral!). E varre, faz uns petiscos e limpa o pó! ; ) Se todos os homens fossem como ele não era preciso recordar este dia, porque ele faz-me sentir bem todos os dias!
Termino com um grande beijo para a minha Mãe que é muito querida, muito amiga e já me aturou muitas birras e para a minha Sogra que me recebeu na sua família como se de uma filha me tratasse. BEM HAJAM!
Bem hajam também todas as mulheres que são exploradas, mal tratadas e discrimindas por esse Mundo fora...talvez um dia não seja necessário este dia para recordar como deveriam ser amadas...***********

1.3.06

Carnaval



Carnaval...Pois, lá se foram os 3 dias carnavalescos, com direito a ponte e tolerância de ponto...eh eh eh, vá lá!
Este não é propriamente o meu “feriado” favorito...ovos atirados ao carro, partidas sem gracinha nenhuma, rabos ao léu por tudo o que é TV...LOL...mas este ano escapei a todas estas chatices, com excepção dos rabos ao léu...cuja minha aversão tem mais a ver com o facto do meu não ser digno de tal privilégio por motivos que se prendem com uns quilitos, centímetros e celulite a mais...não que andar de tanga em Fevereiro por terras de Mealhada seja um privilégio...Até porque eu apanhava uma pneumonia ainda o desfile a meio...Enfim...disparates...

Este ano andámos com o T e a S a cirandar por uns barzitos ostentando as nossas orgulhosas fatiotas...(isto das iniciais em vez dos nomes tem que acabar...fica para o ridículo...vou enviar agora mesmo um mail a pedir autorização ao pessoal para referir os nomes em vez das iniciais...parece que sou amiga de letras caraças!)
Confesso que estava com um certo receio quando saí de casa vestida de Tunisiana Nobre dos pés às cabeça (sim dos pés à cabeça literalmente com direito a capuz e sapatos dourados, bicudos cobertos de lantejoulas que me faziam andar como a Minnie nos desfiles da Disney...) acompanhada de um Bispo (meu marido). Há coisa de dois anos tivemos a ideia peregrina de festejar o Carnaval no Sábado em vez de segunda para Terça e fomos para as Docas com dois amigos: uma palhaça, um Obelix, uma feiticeira (eu) e o Bispo (sim, outra vez). Resultado: não havia uma única alminha mascarada, rapei um frio enorme e ainda ficámos uma hora dentro do carro em frente ao antigo Salsa Latina com esperança que alguém aparecesse mascarado. Ninguém. Pegamos na nossa indumentária toda e fomos para casa.
Estava com receio que a cena se repetisse este ano, em dose extra porque desta vez fomos mesmo direitinhos ao bar e para isso atravessámos um largozito com vista para os bares das redondezas...Eu Tunisiana (com o dito capuz, sapatos dourados e discreta capa e túnica azul berrante), a S. de egípcia ( com também uma discreta túnica amarela e turbante rosa choque), o T. de egípcio também (todo de branco, muito pano, muito turbante) e o M. de Bispo (batina branca e vermelha e o respectivo chapéu (?) que os bispos usam)...
Mas vá lá...o bar estava repleto de pessoal mascarado e fiquei mais aliviada...não que houvesse qualquer problema mas depois da barraca de há dois anos...Eh pá...tenho uma reputação a defender...eh eh eh...

Daí fomos até Alcântara e resolvemos dar um saltito até às Docas...atravessar passadeiras com os meus maravilhosos sapatinhos a chinelar e a enfiarem-se em tudo o que é pedra de calçada e com a capita a ficar presa em tudo o que era espelho de carro...enfim...
Mas foi bem giro! Tive até direito a ver o rabiosque de um mocito mascarado de escocês que em jeito de desafio resolveu mostrar a toda a gente da disco que era um escocês na integra! Sem cuequita!
A meio da noite lá parámos na roulotte do cachorro para a engorda e para actualizar o nosso número de bactérias...sim que as bactérias ali devem proliferar né?...
O pós-carnaval, bem esse foi mesmo um dia (meio dia) de pijaminha no sofá a actualizar os episódio que nunca vi da Série “Perdidos”...