22.12.05

2x1=Cuba


Fomos para Cuba!Foi muito porreiro porque arranjámos uma promoção 2x1 - paga um e vão dois!E lá fomos nós todos contentes para terras quentes a metade do preço!Deixámos o frio, o stress natalício...tudo para trás!Ai que maravilha!
Cuba já era uma viagem há muito desejada...mais precisamente Varadero...nós somos muito dados à pulseirinha e ao ressort, ai somos somos...eh eh eh...Depois de termos vagueado tantas vezes pelos catálogos e panfletos e de termos sempre ido parar a outros destinos, este ficava sempre pendurado...Claro que as coisas não se passaram propriamente como tinhamos imaginado: o hotel foi imposto pela promoção e a data acabou por ser também imposta...por isso mais uma vez cheguei a Portugal com o fuso horário todo trocado e fui trabalhar logo no dia a seguir com carradas de sono!mas foi uma "escapadinha" óptima...não tanto pelo destino em si, que de entre os 3 mais populares (México, Repub Dominicana e Cuba) foi o que menos nos atraíu...mas por ter sido totalmente inesperado para nós estar a banharnos em águas calientes uma semana antes do Natal!
De um modo geral o pessoal lá por Varadero ( e por Havana também), não é muito dado a grandes esforços físicos nem a grandes pressas...já tínhamos notado isto em Punta Cana e no México, mas aqui era mesmo o cúmulo:quase que tínhamos que acenar nos bares enquanto os empregados vinham pachorrentamente, para podermos pedir um copito de água;eles só não fazem menos porque não podem...depois funciona tudo á base do compadrio:nas excursões os guias dão boleia a amigos em deterimento das pessoas que marcam a viagem, os amigos dos cozinheiros vão comer de borla aos buffets...Senti, e não fui a única, que ali o turista ocupa um lugar secundário, como se fosse um mal necessário...claro que quem só foi a Varadero, sem ter ido por exemplo ao México ou a outro destino caribenho, dirá que este povo tão sofrido, é muito alegre, bem disposto e simpático...A simpatia para nós foi uma desilusão...e ao trocarmos impressões com outros turistas que já conheciam este tipo de destino, partilhavam da mesma ideia...Ao contrário de outros povos, os Cubanos têm uma cultura acima da média, têm perfeita consciência do que se passa para além do seu pedaço de mundo, e não adoram os turistas...apenas convivem com eles porque é o seu ganha pão...Posso estar a ser injusta, mas esta opinião é a que eles próprios têm de si mesmo...Claro que também conhecemos pessoas simpáticas, especialmente um bagageiro que tem família em Portugal e veio já ao nosso País várias vezes!Esse era muito querido e parecia que até ficava envergonhado quando o pessoal da recepção era rude connosco...
Mas para destino tropical, tirando o aspecto da arrogancia das pessoas em geral, é um destino interessante, porque ao contrário de Punta cana, por exemplo, tem-se a hipótese de visitar (certamente) uma das cidades mais insólitas do Mundo:Havana. A ideia era umas férias de descanso...refastelarmo-nos nas cadeiras de praia de manhã, piscina à tarde, bailarrr á noite, muita piña colada, mojitos..., ler uns livritos adiados e descansar, descansar...Mas acabámos por ir a Havana: uma pessoa viaja 9 horas e meia, nunca sabe se lá volta...havana é uma cidade muito estranha, muito típica...tipicamente velha, degradada...mas é tão estranho!Não há barracas...há edifícios de uma arquitectura belíssima todos a cair aos bocados...mas os edificios são tão lindos, tão bonitos...como é que as coisas chegaram aquele estado?!...e depois na zona velha há montes e montes de pessoas na Rua, a fazer coisissima nenhuma, e outras tantas a dançar e tocar porque sim, e outras a jogar damas e xadrez...e claro, outras a pedir caramelos, sabonetes, canetas...è uma miséria mas uma miséria colorida se assim se pode dizer...Fomos visitar a fábrica do rum (Habana Club), um pouco secante, mas um pouquito de cultura não faz mal a ninguém...e a fábrica de charutos:isso sim!espectacular, imperdível!Muiiiito divertido....Uma sala com cerca de 300 pessoas alinhadas como se estivessem na escola a a trabalhar ao som de música em altos berros, a cantar, a dançar com os braços no ar, a fumar...muito insólito mesmo!Depois é tudo artesanal, os charutos, as caixas onde estes são colocados, o papel, os selos de garantia...foi mesmo gito ter lá ido.Quando est´vamos á espera para entrar, estavamos a ouvir musica em altos berros "The final countdown" dos Europe, mas pensávamos que fosse ali ao lado...foi mesmo giro quando subimos!pena que não se possa tirar fotos ou filmar...afinal as pessoas estão ali a trabalhar...E depois há um púlpito onde todos os dias uma pessoa lê as notícias de manhã e á tarde lê um excerto de uma obra literária...é mesmo interessante, mas só vendo... A parte mais moderna de Havana é velha(como tudo), mas tem uns edifícios bonitos que vale a pena ver.Ah!E os carros antigos são aos montes...aos montes...tal como nos filmes...e também vimos muitas velhotas de 200 anos a fumar o seu charuto e montes de cartomantes pelos cantos, com lindos vestidos brancos...bem giro!E claro que fomos dexar a nossa assinatura á Bodeguita Del Medio...é de praxe, eh eh eh.
E pronto, foram estas as férias imprevistas e misteriosas...até para nós...vantagens:sol fora de tempo, bronze nas fotos de natal, escapadinha do stress natalício, hotel a meio gás em termos de ocupação, férias mais baratas...

5.12.05

Férias...ai ai ai

Andamos (eu e o meu marido), numa fona para arranjar uma last minute para umas féritas na próxima semana (ou ainda esta se contarmos com o feriado/ponte)...de um momento para o outro as minhas feritas composta por uma catrafada de dias, passaram a uma mísera semanita...Por isso, e porque a expectativa de uns dias livres antes de Julho, ou uns dias livres juntos antes do outono do próximo ano, é uma miragem, andamos desde quarta feira passada a vasculhar tudo o que é site na net á procura de uma pechincha solarenga.O mesmo é dizer a procurar uma agulha de dois milímetros de comprimento, não num palheiro mas no oceano atlântico inteiro e parte do pacífico, eh eh eh...
Ora bem, as pechichas solarengas que me permitam voltar de viagem a tempo de entrar ás 9 da manhã de dia 19, resumem-se a Egipto e Cabo Verde.O problema é que já todo o Portugal, á nossa excepção, descobriu este facto e reservou tudo...Então vá de telefonar para todas as agências do planeta a ver se se arranja um buraquito num avião/hotel. Arranjar arranjamos...mas depois dos maravilhosos preços em letras garrafais "desde...xis €", junta-se taxas de segurança, de aeroporto, de combustível, visto.....blablabla....E fica mais caro as taxas que o valor da viagem...E a pechincha fika com um preço tão ridiculo que começamos a pensar no amigo do primo do amigo que foi á Polinésia por 15 €...O que é certo é que quando nos calha a nós:
a)Nunca há promoções
b)As que há não calham nos dias que queremos
c)As outras são para hotéis de 1 estrela, com direito a partilhar o quarto com animais rastejantes
d) Quando a promoção é espectacular, gritamos "yes", "yes" e damos uns pulinhos de alegria...e entretanto já outra pessoa reservou.
Vamos lá a ver o que acontece desta vez...
Eu até nem me importava de passar as féritas em casa, refastelada no sofá, a ver todas as séries da Sic Mulher, Sic Comédia, e outras mais que eu nem sei que existem...Aproveitava para ler os 5 kilos de livros e já agora dar um jeito a "sério" á casa...O que me preocupa é esta última parte...que acho que me vai ocupar a semana toda...e me leva a querer sair daqui para onde não tenha que fazer comida, nem passar a ferro nem arrumar nada!
Vamos lá a ver a pechincha que nos sai na rifa...

30.11.05

Injustiça

A injustiça corrói, diminui e causa angústia.
Anula-nos.
Vemos que temos razão, e é fácil de ver que temos razão e que estamos a agir correctamente, mas como estamos a ser alvo de injustiça apenas nós nos apercebemos disso.
E normalmente são os mais fracos ou sensíveis que são injustiçados. Os que não conseguem se defender ou os que não têm coragem para se defenderem por medo das consequencias que podem advir daí...Até esta nuance da injustiça é injusta.
A injustiça corrói.Não nos deixa ser quem somos, corta-nos as pernas e fecha-nos as portas.E janelas.
A injustiça diminui.Impede-nos de crescer e de fazer valer os nossos ireitos, que se não forem exercidos de nada valem.
A injustiça causa angústia. Porque não podemos defender-nos contra ela...porque é a injustiça...se não fosse...Mas é...e tem muita força.
Anula-nos, porque nos impede de falar, de expressar os nosso sentimentos.
Porque do outro lado, do lado de quem pratica a injustiça em nós, está uma pessoa que não quer ouvir as nossas ideias e por isso passa por cima dela como se fossemos uma nulidade.Não é que a outra pessoa seja má ou mal formada...apenas não está para nos ouvir, só para olhar para o seu umbigo e seus objectivos...desde que esses sejam atingidos, nada mais interessa...E os injustiçados não fazem nada.NÃO FAZEM NADA.Como se hipnotizados estivessem!
Ai que bom seria se os injustiçados pudessem falar, pudessem fazer ver, pudessem gritar "É preciso ter muita lata!É preciso ser-se muito egoísta!"
Mas os injustiçados não dizem nada.Ficam calados á espera que passe mais esta situação.E os "injustissantes" (haverá esta palavra?), vão a seu bel-prazer fazendo o que lhes apetece, passando por cima de tudo e de outros...Até pode não ser por mal...mas por bem também não é....
Sempre tive um défice de capacidade de dizer "não"...Custa-me menos engolir do que dizer "não"...Prefiro ficar pior do que dizer "não"...é uma palavra que sou incapaz de formar nas minhas cordas vocais...bem ao estilo de Ally McBeal penso-a; mentalmente digo grandes "NÃO!NÃO!NÃO!"...mas depois...nada.
Também dificilmente consigo fazer valer os meus direitos...acho sempre que quando a esmola é grande,certamente foi engano...e quando é pequena, já é muito boa...podem-me enganar nos trocos, obrigar-me a dar gorjetas, a pagar postais enviados por associações de deficientes que eu não solicitei, a pagar o almoço porque o primo ganha mal...caio em todas...Aliás, este simpático defeito está intimamente conectado com o anterior.
POR ISSO É QUE FUI INJUSTIÇADA!
...e o que me entritece é que vou ser muitas vezes porque não consigo dizer "não" nem fazer valer os meus direitos....

23.11.05

Objectivos:resultado=0

É típico na minha pessoa...Os meus objectivos têm a duração de dois dias e meio a três dias...
Começo por estabelecer dezenas de objectivos e raramente os consigo levar até ao fim. Criei este blog para ter o meu cantinho no espaço cibernáutico e quase não ponho cá os pés, depois criei o "mil folhas" e nunca postei nada...Então decidi fazer uma "wish list": que maravilha-poder fazer uma exaustiva lista de tudo o que mais adoro...pois...os items contam-se pelos dedos de uma mão e podem ser adquiridos em qualquer shopping.Então a ideia derradeira: um site de Natal...com receitas, contos, ideias...ai como eu adoro o Natal...também ficou pelo caminho...será que não consigo concluir nada?!O tal curso de inglês que também andava a fazer...eh eh eh...pois...é que custa chegar a casa ao serão e ainda ter que estudar...

O meu derradeiro objectivo (reincidente também) é perder peso!Como não consigo atingi-lo com restrições alimentares, e a ideia de ginástica até me arrepiava, comprei uma espécie de jogo para a Playstation 2, o Eye Toy Kinetic e até agora a coisa está a resultar: seguindo a ideia base do eye toy ( entrarmos no próprio jogo através de uma mini câmara e andarmos aos pinotes pela sala em vez de ficar sentados a jogar) é uma espécie de um programa de exercício físico e boa forma composto por quatro zonas: cardio, combate, tonificação e relaxamento. Como os exercícios são feitos como se de um jogo se tratasse, nem dou por estar a esfalfar-me pela sala a tentar quebrar bolas virtuais, destruir muros e fugir de discos vermelhos.O que é certo é que destilo em bica!O que é certo também é que tenho que desarrumar a sala toda para ter espaço, senão corro o risco de destruir o candeeiro de uma mesinha de apoio ou os gatos de pedra que tenho em cima da lareira.Por enquanto ando toda entusiasmada:guardei um programa de 12 semanas no cartão de memória e agora tenho que fazer sem falhar, senão perco pontos no final do jogo...ontem como dava o Benfica não pude utilizar a sala...mas ainda não desisti!Não senhor!Desta vez é que é!

(quando desistir prometo que me confesso aqui....)

9.10.05

Vencemos!

Vencemos nós e venceu o Munícipio!
Venceu a honestidade contra a pouca-vergonha dos últimos dias...!Agora vou celebrar!
Secalhar até posso ter 0,0000001% de peso desta vitória!Eh Eh Eh!

NINGUÉM PÁRA!!!!!!!!!!!!!!!

6.10.05

Ninguém pára!......

A campanha eleitoral está ao rubro!
Eu que nunca liguei a política, dou por mim este ano atenta a sondagens, comentários, debates, ideiais, disputas...Eu nem sou "adepta" de nenhuma cor política em especial...
Antes não estivesse tão atenta e ainda por cima assistr a todo este festival do lado de cá, que é como quem diz, nos bastidores das candidaturas às Autárquicas.Se há pessoas que levam toda a campanha a bem, sem levantar muitas ondas e sem arranjar problemas, há outras que agora resolveram pôr as unhas de fora e vá de denegrir a imagem dos candidadtos para seu belo proveito...Gostaria de expor no meu modesto blog estas senhoras e senhores que tudo fazem para deitar abaixo a honra e dignidade de outras, apenas por sede de poder, mas numa luta com a minha consciência, embora o diabinho me diga "Arrasa-os...eles também têm um blog a dizer mal e a xafurdar o nome de todos os que estão agora na Câmara!..." há um anjinho do outro lado que me diz..."Tem lá calma...tu não és uma pessoa de baixo nível como eles, não precisas disto!"...
Acabei por ouvir o anjinho e só me resta ter esperança que no dia 9 todas as pessoas que andam a mentir descaradamente sejam devidamente castigadas!
...mas, e se não são, e se as pessoas ingénuas por promessas e cegas e com amnésia de tudo o que se tem feito de bom por aqui, vão na conversa fiada e votam no outro?!!!!Ando obcecada com esta ideia...nem me reconheço!Eu nem deveria levar isto tão a peito...Mas ando mesmo ansiosa!Não só porque a escolha de um ou outro candidato significa em parte eu ficar empregada ou desempregada (ó pá, não é por aí...Graças a Deus eu não tenho nenhuma deficiência, agarro-me a qualquer coisa né?!), mas porque do fundo do coração acho que estamos a fazer um bom trabalho e voltar tudo á estaca zero dá pena...
E depois há o motivo da vingança (eis o diabinho a falar): todos os dias a ouvir mentiras, injúrias, calúnias, agressões verbais, mentiras (oops, já tinha dito...)...Irra!será que no fim não há uma recompensazita, tipo filme?!!!
NINGUÉM PÁRA...

19.9.05

Segunda-Feira de novo!


Afinal o regresso às aulas foi hoje...
Eu bem que andava desconfiada:tinha lugar para estacionar, o trânsito não era tão mau quanto isso, o carro não estava bloqueado...


Foi hoje mesmo, mais precisamente às 8:30 da manhã!O que só contribuiu para o humor de segunda-feira se expandir em toda a sua beleza e plenitude....Eh Eh Eh

Comecei a estudar Inglês! Estou a seguir um curso daqueles por facisculos que tinha lá para casa desde o seculo passado (sem ironias, é mesmo um curso de 1993, p'raí...)...Se durante cerca de 12 anos não lhe liguei nenhuma, agora estou cheia de força para finalmente pegar nele e começar a falar inglês que nem gente grande (ou gente pequenita se for gente inglesa...)...Vamos lá a ver é se me aguento por mais que duas semanas, ou se desisto com um airoso "Ah...Eu leio as legendas!..."
Não é que não saiba falar inglês....mas conversar em Inglês é que me faz confusão: se eu fosse de poucas falas ainda vá que não vá...mas uma gralha como eu fica em pânico quando não se consegue expressar. A sério!Lembro-me do ano passado quando fui fazer megulho com garrafas.O que é que me meteu mais receio:estar 10 metros debaixo de água, poder aparecer um tubarão, perder os sentidos...Nahhhhh!O que me fez mais confusão foi o facto de não poder falar! Com o Inglês passa-se o mesmo: se eu tiver por qualquer motivo que me ficar pelos cumprimentos iniciais, o tempo e pouco mais, sinto-me sufocada: tanta palavra aqui escondida e sem conseguir que elas se soltem...
Também há outro motivo muito menos filosófico e poético:...o curriculo e o emprego-se eu chego a uma entrevista e fico ali feita parva quando me pedem para falar inglês...E agora que não sei se vou ficar desempregada ou não...faltam 19 DIAS PARA O DIA D...Não há-de ser nada...

15.9.05

Carta de Deus

Tu és um ser humano, és o Meu milagre.
E és forte, capaz, inteligente, e cheio de dons e talentos.
Conta teus dons e talentos. Entusiasma-te com eles.

Reconhece-te. Aceita-te. Anima-te.
E pensa que desde este momento podes mudar tua vida para o bem, se assim te propões e se te enches de entusiasmo.

Tu és minha criação maior. És meu milagre. Não temas começar uma nova vida.
Não te lamentes nunca. Não te queixes. Não te atormentes.Não te deprimas.

És único. Ninguém é igual a ti.


Dei-te o poder de pensar.
Dei-te o poder de amar.
Dei-te o poder de imaginar.
Dei-te o poder de criar.
Dei-te o poder de planejar.
Dei-te o poder de orar.
Dei-te o domínio de escolher o teu próprio destino.

O que tens feito destas tremendas forças que te dei?

Não importa! De hoje em diante:

Opta por sorrir em lugar de chorar.
Opta por criar em lugar de destruir.
Opta por doar em lugar de roubar.
Opta por atuar em lugar de adiar.
Opta por crescer em lugar de consumir-te.
Opta por bendizer em lugar de blasfemar.
Opta por viver em lugar de morrer.

E aprende a sentir a Minha presença em cada acto da tua vida.
Deixa para trás os medos e os sentimentos de derrota.
Eu estou ao teu lado.
Sempre!
Chama-me. Busca-me. Lembra-te de mim. Vivo em ti desde sempre e sempre te espero para amar-te.

Não te esqueças de que és Meu milagre.
Então, usa os teus dons e muda o teu meio ambiente, sem temor porque Eu estou sempre ao teu lado!

Deus.

12.9.05

Regresso às Aulas

Primeiro dia de escola...
Não o meu, claro!
Era ver os garotos este fim de semana no Hipermercado a atafulhar os carrinhos de cadernos, canetas, dossiers...Em cada esquina haviam lamurias, gritinhos por coisas novas... “Ó mãe...mas a Rita tem destes!...”, ou então, mais discretamente...” Olha, estas são aquelas canetas que o João tem e que eu não tenho...são capazes de me fazer falta...”. Também haviam miúdos com cerca de 4 anos a insistir que precisavam de 275 canetas, que constava certamente na lista que os pais empunhavam... “Vê lá bem na lista se a professora não pediu 275 canetas de côr !”... “Aqui não diz nada Afonso, levas mas é o conjunto de 12 lápis de cera...”.
Que saudades deste tempo! Não que não gostasse das férias: adorava o mês de Agosto quando a minha mãe ficava o mês todo comigo e não tinha que ir para o infantário...mas no início de Setembro...Só com dois canais de televisão, todos os livros lidos e relidos 10 vezes, sem playstation, game-boy, internet, ou qualquer outra coisa que me entretece minimamente...Estava mortinha por começarem as aulas, rever os amigos, as brincadeiras...
Que maravilha estrear os cadernos novos, os lápis por afiar, as canetas de feltro da Molin (um ano foi um fantástico conjunto de 32 cores...um sucesso!), a mochila nova, aprender coisas novas...Que bom os primeiros dias de aulas em que parecia que tudo iria correr bem, que nesse ano iria ter “Muito Bom” a tudo e não iria ter preocupações nenhumas!...
Certo é que passados umas semanas já estava farta dos colegas, professores, dos cadernos que já não estavam tão limpos quanto isso, das paixões rotativas semanalmente, dos testes surpresa!...

Mas estes dias de fim de Verão em que o Mundo parecia aguardar por mim e pelas minhas canetas Molin...Que maravilha!

30.8.05

Feliz Aniversário Rita!




Image hosted by Photobucket.com


...Muitas Felicidades, muitos anos de vida!
Um grande Xi-Coração para uma amigona cinco
estrelas que merece tudo o que a vida tem de melhor!


FELIZ ANIVERSÁRIO RITA!





24.8.05

28 aninhos!Ena!Ena!



Pois, é, no passado Domingo dia 21 fiz 28 aninhos...a sensação é semelhante aos 20, mas o que é certo é que os 30 estão mesmo ao virar da esquina...

Pelo segundo ano consecutivo juntei-me com alguns amigos mais íntimos...Pode parecer estranho mas a sensação de festejar aniversários com amigos é nova para mim e espectacular!

Passo a explicar: em miúda sempre morei longe de toda a gente, pelo menos de toda a gente com a minha idade...juntar este facto ao de fazer anos em plenas férias de verão...as minhas festas de aniversário resumiam-se a familiares e ...familiares! Ai como eu gostaria de ter criançada nas minhas festinhas!Até porque os presentes dos familiares eram normalmente lenços, peúgas e pijamas...certamente se tivesse convidados da minha idade receberia prendas mais interessantes como a última edição da “lego” ou o “Meu Pequeno Poney” (julgava eu, pelo menos...). Então lá estava eu, rodeada de tios, tias, primos bem mais velhos, avós, peúgas, lenços...Até que por volta dos meus 11/12 anos decidi que não queria mais festas de aniversário-foi o meu grito do Ipiranga: Muito obrigada mãezinha por todos estes anos de festas em família, mas ou consigo uma festa repleta de miúdos ou então não quero mais festejar o meu aniversário, não quero bolo, não quero nada!”...E assim foi...e a coisa prolongou-se uns anos, mais precisamente uns 12 anos, com alguma pequenas cedências de pequenas celebrações pelo meio...eh eh eh!
O ano passado o meu maridão achou que já estava na hora de, como todos os mortais, soprar umas velitas.
Fomos jantar fora, como costume nesta data e ao chegar ao Restaurante era ver a minha cara de espanto quando vi alguns amigos meus sentadinho a mesa para jantar. “Olha, eles também vieram, que coincidência!Que giro!”...Duhhhh! Era um jantar surpresa para mim! Passados tantos anos eu estava de novo a festejar o meu aniversário...com direito a bolo e com amiguinhos (na casa dos 30, mas pronto...)!

E este ano mais uma vez reuni alguns amigos e meditei no que tenho andado a perder estes anos todos recusando-me a festejos!
Que dias de aniversário tão desperdiçados...Comprei um bolito do Mickey ( comprado à pressa no Carrefour, na manhã de Domingo-a hipótese era Mickey, Homem Aranha ou Os Invicibles....escolhi o clássico...) e chegámos mais de meia hora atrasados ao local...Mas foi fixe!
O ano passado foi o mote para nunca mais passar este dia sem bolo de aniversário e sem a companhia de amigos
AH! Uma vez que é sempre difícil reunir pessoal em plenas férias de Verão, vou passar a festejar em Outubro (não há férias, não há Natais nem Páscoas, não há pontes...acho que é um bom mês)

21.7.05

Visto do Céu

Image hosted by Photobucket.com
Acabei de ler este livro há uns dias...bonito, simples, melancólico, inocente...Faz-nos pensar na vida para além da morte, no peso que têm na nossa vida os que já cá não estão...enfim, na vida!Não é nenhum best-seller, mas lê-se bem!

22.6.05

A saga do Frigo!


Image hosted by Photobucket.com

Está um calor que não se pode...Corremos o sério risco de derretermos a qualquer momento e nos fundirmos com o alcatrão...Hummm...talvez não...


O que vale é que chega ao fim de semana e as temperaturas baixam...e com um bocado de sorte é capaz de chover um pouquito, dando outra dimensão aos chamados banhos de sol...Pois...parece que alguém está a divertir-se à nossa conta lá por cima EhEhEh...



Para agravar a situação o nosso frigorífico avariou...Foram lá uns técnicos que nos deram a boa nova que este estaria reparado em dois dias. “Óptimo”-pensei-“Assim podemos nos revezar durante dois dias com a nossa mala térmica...não há-se ser nada...”.Inocentemente lá andámos durante dois dias a trocar os termo-acumuladores na nossa pequena mala térmica azulinha (Rotina: ir á garagem onde temos uma arca frigorífica, deixar acumuladores, trazer outros...passado umas horas voltar lá, trocar de novo).Esta situação aguentava-se bem dois dias, desde que estivéssemos atentos para que a comida não aquecesse...Ainda por cima somos lacto-maníacos (é leite magro e meio-gordo, manteiga, margarina, é queijo de todas as variedades, ralado, ás fatias e em pó, é iogurtes –mais valia ter uma vaca na varanda!) Com este calor se alguma coisa se estragasse era intoxicação na certa!


Mas os dois dias passaram a 3, 5, 8...Bem...foram 15 dias á torreira sem frigorífico o que significou que:


-bebidas frescas é mentira-tudo á temperatura ambiente, que o mesmo é dizer: mornas


-pão do pequeno almoço sem nada-a manteiga e queijos acabaram por se estragar...


-alface só do dia - sem frigorífico murchava a olhos vistos


-refeições também só as do dia: não podíamos guardar comida, por isso era mesmo o prato na hora, que rapidamente passou a ser bife com arroz, arroz com bife e bife com arroz - não ia investir em pratos mais elaborados se não podia guardar! Ah...e doses pequenas...o que sobrasse era desperdício...


-para não se guardar o leite (onde?) bebíamos um litro de penalty-é para evitar a osteoporose...



Durante estes dias a empresa que fez a reparação dava-nos as desculpas mais mirabolantes para não termos ainda o nosso frigorífico...Quando disse que tinha uma arca frigorífica responderam que eu tinha muita sorte porque assim podia lá guardar o queijo, a manteiga, o leite...”Ah Pois”-respondi eu “Eu gosto imenso de descongelar leite para beber...ás vezes até corto fatias de leite congelado ao pequeno almoço e barro com café; e as torradas barro com manteiga em pedra...”



Mas finalmente ontem chegou!Aleluia!Aleluia!E já o ligámos hoje!...por isso de seguida vou comprar leitinho, queijinho e voltar a atafulhar o meu amigo fresquinho! Quem diria que o electrodoméstico do canto da cozinha nos fazia tanta falta...puxa! Como é que os nossos antepassados faziam as coisa pá? Como? Bebiam directamente das vacas e cabras? E a maionese...onde guardavam? (...secalhar não havia maionese...)...Será que iam á Serra da Estrela buscar gelo para as bebidas (Será que não bebiam?...)...



Moral da história: os frigoríficos são nossos amigos!

Image hosted by Photobucket.com

5.5.05

05-05-1998

Image hosted by Photobucket.comX 7
Faz hoje 7 anos que começámos a namorar... Sete beijos cheios de amor para o homem que me faz feliz todos os dias, pelo simples facto de existir...o meu marido!

4.5.05

Tias e Benzocas

Image hosted by Photobucket.comNo fim-de-semana fui ao Estoril Open; como sou uma moça de sorte arranjei convites para almoçar na tenda Vip do evento...(Ena!Ena!)...E lá fui eu toda contente comer e beber de borla junto dos tios, tias, betos, betas e o resto do pretenso JetSet português...Feliz da vida pensei que o almoço fosse tipo buffet rolante...Assim comia, observava e não precisava de fazer conversa...até que, enquanto um diabo esfregava um olho, fui encaminhada para uma mesa redonda que iria partilhar com mais 10 pessoas que nunca tinha visto na vida. Ainda tive esperança que fosse tudo pessoal jovem, na boa, que tinha também ido ali parar por um mero acaso do destino (tal como eu e o meu marido...)...mas quando regressávamos com os pratinho recheados de entradas avistamos os nossos companheiros de mesa: elementos do sexo feminino, da espécie “tia mais tia não há”...Mentalmente revi todas as regras da mais elementar etiqueta desde o guardanapo que me pertencia até aos talheres que devia utilizar primeiro...Ó pá! Não queria dar barraca, né?! E elas até podiam ser “tias mais tias não há” mas de um modelo mais simpático que o usual...Enganei-me...Não que fossem antipáticas, mas eram daquele tipo chato, ou melhor “chatérrimo, tá a ver...?”, com assuntos tão fúteis que pareciam tirados de uma Sit Com...eram autênticos clichés!
Todas o mais magro possível, nariz no ar, com todos os ossos do rosto a quererem saltar a qualquer momento da cara; base o mais mate possível; banho de perfume Channel; jóias ao desbarato (seriam verdadeiras?...nahhhh), unhas com metro e meio de comprimento (vê-se mesmo que é a Maria que lava a louça lá em casa...)...Mas quando começaram a falar...Estavam todas de dieta e uma estava a fazer uma dieta caríssima a comer umas mousses que até eram muito boas “Porque eu detesto fazer ginástica...Córror!”; outra só comia morangos e de vez em quando alface (!); depois o assunto passou para uns dias que uma tinha passado não sei onde, mas a outra passou num sítio bem melhor, e a outra num sítio ainda melhor...Ao despique, estão a ver?...E a conversa rondou estes dois tópicos com um elevado índice de interesse, enquanto comiam dois espargos e meio e uma ervilha e olhavam para os nossos pratos cheios de chicha e puré de batata com queijo...Inveja, de certeza...O que é certo é que nem nos dirigiram a palavra (será que eu estava transparente e o meu marido se tinha diluído no ar momentaneamente?...Secalhar...)
Image hosted by Photobucket.comMas que tipo de pessoas são estas que falam pelo nariz como se tivessem uma valente constipação, miram as outras pessoas em vez de olhar, ostentam tudo o que têm e que não têm?...Que raio de VIP’s são estes? São tão ricos, que só passam férias em casa de amigos na Praia dos Tomates (mas que raio de nome para uma praia...)Porque andam sempre nestas andanças? (Não trabalham? não têm casa? ...ou pior, não têm comer em casa?...)Porque não se dão com os comuns mortais como eu?...(Será que têm medo que se descubra que por detrás de tanta opulência não fazem a mais pequena ideia o que andam a fazer neste Mundo...?)Ainda não decifrei estes enigmas, mas quando decifrar acho que vou escrever um livro, ficar milionária, começar a falar pelo nariz e a tratar toda a gente por “você” ...Bem, vou-me limitar a publicar a minha dissertação aqui no meu modesto Blog, que também tem o seu quê de chic
Image hosted by Photobucket.com

29.4.05

Outra vez com o carro bloqueado!...

Image hosted by Photobucket.com
Eis a questão filosófica da semana...Qual a razão para ter o meu carro todas as manhãs bloqueado por alguém que quer ir ao café tomar o pequenos almoço...

De manhã todos os minutos são religiosamente contados...O percurso matinal entre o toque do despertador e o chegar junto do carro é feito numa mistura de pré-coma e uma euforia do “Tenho que me despachar...”...Porque é que eu tenho a obrigação de me levantar mais cedo já a contar que um malcriadão qualquer me vá bloquear o carro para poder ficar mesmo em frente do café, perdendo muitos dos meus preciosos minutos matinais a apitar à espera que venham tirar o carro da frente do meu?
Este pequenito gesto levanta-me inúmeros problemas:
- Vou-me atrasar enquanto o tal senhor ou senhora está nas calmas a tomar o seu galãozito com meia torrada;
- Vou ter que apitar, acordar toda a Rua e vou sofrer as consequências das pragas que me vão rogar por estar a incomodar o pessoal;
- Vou ter que levar com as trombas do senhor/senhora que vem muito incomodado/a porque só demorou 5 minutos e “Não havia necessidade...”, apesar de eu já estar à espera há mais de 15...
- Quando regresso a casa, lá ando eu a fazer ginástica mental para descobrir um lugar inbloqueável...que descubro não existir todas as manhãs...

Meus senhores e minhas senhoras bloqueadores/as de automóveis:
Tomem o pequeno almoço em casa e vão direitinhos para os vossos postos de trabalho, imploro-vos...Já vos passou pela cabeça que o meu carro não tem os pneus colados ao chão e que eventualmente poderá sair do estacionamento, quem sabe, todos os dias da semana por volta das 8:20 da manhã?...Já puseram a hipótese que as apitadelas matinais podem ser por vossa culpa e não porque vai a passar um cortejo de carros, de algum casamento mais madrugador...Já vos ocorreu que posso estar no 9.º mês de gravidez e precisar meeeeeeeeeesmo de utilizar o caro?...(Irra...)...

Fica aqui o meu desabafo que só não é mais duro e cruel porque
...............é Sexta Feira!!!!!

27.4.05

Made in Portugal

Ontem vi um anúncio na TV que adorei e já fazia falta há muito tempo! É uma espécie de publicidade positiva a Portugal...Não em termos turísticos mas em termos globais; não me consigo recordar do slogan, mas a mensagem ficou: somos tão bons ou melhores que todos os outros: somos portugueses!
E isto deu-me que pensar...Por vezes quando vejo fóruns relativos a qualquer coisa que tenha corrido mal em Portugal, é frequente ler comentários do tipo: “Tirem-me deste país!”, “Tenho vergonha em ser português...”...Eu também não aprecio grandemente a unhaca comprida do taxista, os serões intermináveis em que só passa football na TV, o orgulho nas trezentas doenças que temos quando chegamos a velhos, o copo de água a acompanhar a bica “Porque sim”, tirar um cursos superior e andar a servir às mesas, atravessar a fronteira e passado 1 minuto já termos estradas melhores, praias melhores...Mas adoro os dias seguidos cheios de sol (já passaram um fim de semana em Londres?...basta um fim de semana...), os Santos Populares, a Queima das Fitas, sermos tão pequenitos que não sofremos atentados (atingem Espanha e pronto, pensam que Portugal já está incluído...), adaptarmo-nos depressa a situações, pessoas, línguas (Já ouviram italianos a falar inglês?...e espanhóis?...), somos muuiiiiito simpáticos e temos uma história, perdão, História, recheadíssima (a história dos americanos conta-se em dois minutos...)...
...Quando vi o tal anúncio recordei-me imediatamente da época do Euro 2004...Ninguém ficou indiferente à bandeira: de um momento para o outro já nada mais interessava !E embora o motivo fosse a modos que fútil, teve uma importância enorme para colocar o orgulho português nos píncaros!

...que era onde deveria estar sempre!

26.4.05

Bem Vindos ao Meu Blog


Depois de andar a vasculhar os outros Blogs do servidor, cheguei à conclusão que a maioria é temático: ou sobre política, ou sobre culinária, ou sobre poesia...Mau!...eu não me sinto assim tão à vontade com nenhum assunto para criar um Blog temático...O mais certo era o tema esgotar-se ao fim de dois posts...Por isso decidi:
O Blog da MissFramboesa vai ser a respeito de coisa nenhuma!
Acho que no conceito de coisa nenhuma entra todo um Universo de ideias, dicas, pensamentos, dúvidas existencias:
é o tudo e o nada
o preto e o branco...e até o cinzento
de esquerda e de direita
norte e sul
alegre e por vezes triste...
Embora não me pareça que a temática deste Blog possa interessar a quem quer que seja...
...a não ser talvez ao rol de amigos a quem eu vou impigir o link e suplicar por um comentariozito para compôr a coisa... Z

Testando...Testando

O meu primeiro BLOG! UAU...nem sei bem porque o criei...preciso de um tempinho para pensar o que vou fazer com esta preciosa "arma" de comunicação...